Assessoria Pedagógica

Assessoria Pedagógica
Educadora Sim

terça-feira, 22 de julho de 2014

Como melhorar a alimentação dos filhos

Sentar à mesa e comer a refeição pode não significar momentos agradáveis quando a criança começa a fazer birra por não querer aquele alimento oferecido. Saber lidar com essas situações é primordial para a saúde da criança e para evitar mais estresse entre pais e filhos.
O processo de desenvolvimento das crianças depende muito da alimentação entre outros fatores. Por isso desde cedo é relevante prestar atenção no que vai no prato dos pequenos.
1- Não force a criança a comer
Dedicar um pouco de criatividade neste contexto é um passo à frente, isso porque a criança pode rejeitar um determinado alimento e se ele for preparado de outra forma ou adicionado a outras receitas ela pode facilmente aceitar sem problemas. O que deve ser evitado é forçar a criança a comer, uma situação desta gera ansiedade e nervosismo e certamente aquele alimento vai sair da lista dos preferidos do filho.
2 – Não incentive a compensação pelo doce
O mais repetido nas famílias e que às vezes ajuda é oferecer um doce em troca caso a criança aceite comer uma verdura, especialistas afirmam que essa oferta deve ser evitada. O indicado é se não quiser comer a sopinha de verduras, tem a fruta, se não quer a fruta tem que aguardar a próxima refeição. A compensação do doce pode fazer a criança condicionada a sempre esperar uma gratificação.
3 – Respeite o medo da criança
Claro que nem sempre a rejeição é somente birra. Especialmente entre 3 e 5 anos os filhos ainda tem medo de experimentar novos sabores.  Mais uma vez a paciência é que vai fazer a diferença, a compreensão dos pais na relação do filho com os alimentos é fundamental. A recusa de um alimento hoje pode virar o preferido amanhã.
4 – Melhor qualidade do que quantidade
Nem sempre um prato cheio é a melhor opção, deve-se respeitar a quantidade que a criança pode ingerir. É melhor que ela tenha uma refeição saudável dentro do limite do que um prato cheio sem nutrientes.
Há artigos sobre nutrição e saúde que trazem informações importantes, como no blog PlanodeSaude.net. Use seu tempo sempre para ler e se informar mais e também procure receitas que incluam ingredientes saudáveis e tente trazer esse hábito para sua casa desde cedo.
5 – Alimente com amor
A alimentação também faz parte da educação que damos aos filhos, tente fazer desses momentos horas agradáveis, mesmo se não há muito tempo, caso haja, use-o. Faça refeições em família e durante os fins de semana prepare receitas com a ajuda dos pequenos, será certamente momentos engraçados e divertidos.
Caso tenha dúvidas sobre alergias a alimentos ou sobre nutrição, procure o pediatra e elucide todas as questões. Preste atenção também a saúde bucal do filho desde cedo, e mantenha em dia a saúde da criança, é melhor prevenir e investir na alimentação saudável desde cedo.

Texto e imagem enviados por Roberta Clarisse Leite


Postagem organizada por Pedagoga Luziane Nonato



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja solidário (a) e doe um comentário!